Os dois jovens acusados de envolvimento no latrocínio, que vitimou o dentista Joselei da Silva Gaspar, 37, na cidade de Juara, foram interrogados pelos delegados Carlos Henrique Engelmann, na cidade de Cáceres, nesta terça-feira (26). O auto de prisão em flagrante foi iniciado pela delegada regional de Cáceres Cinthia Gomes da Rocha, na segunda-feira (25), após a prisão dos suspeitos, na MT-343.

O delegado titular de Juara, Carlos Engelmann, informou que as investigações estão acontecendo e que neste momento não há possibilidade de entrar em maiores detalhes, para não prejudicar o trabalho que está sendo desenvolvido. “Eles contaram que receptaram a caminhonete e há indícios de envolvimento deles no latrocínio. Mas estamos aclareando os fatos ainda, para afirmar a participação de cada um”, disse.

Dois suspeitos foram presos em Cáceres (225 km a Oeste), na manhã de segunda-feira (25). Eles tentavam levar para a Bolívia, a caminhonete da vítima roubada após sua morte em Juara. Com um deles foram encontrados uma aliança e o óculos de sol, que pertenciam a vítima.

O corpo do dentista, Joselei da Silva Gaspar, 37, foi encontrado no domingo (24), por volta das 16 horas, em uma área de cascalheira, com os pés e mãos amarrados e uma toalha encoberta na cabeça.

A caminhonete da vítima, uma Hillux, cor prata, placas (QBE 3515) do município de Juara, foi levada pelos criminosos e encontrada pela Polícia Militar depois de informações de que tinha passado pela pelo município de Porto Estrela. Guarnições da Polícia Militar montaram barreiras e conseguiram avistar o veículo em alta velocidade, na comunidade Taquaral.

Os militares fizeram o acompanhamento, até o momento que o veículo entrou em direção à comunidade. Nas proximidades de uma porteira, o motorista desceu correndo em direção a mata, efetuando tiros contra os militares que revidaram a ação criminosa.

Os policiais militares fizeram buscas, mas não conseguiram localizar os criminosos. Na manhã desta segunda-feira (25), os policiais receberam informações de moradores local sobre duas pessoas, que haviam saído do mato com as roupas sujas e estavam a pé na MT-343, estrada que liga Cáceres a Porto Estrela. No local eles foram presos e levados para a Delegacia da Polícia Civil.