O programa MT Rural exibiu na manhã deste domingo (21.05) algumas dificuldades vividas pelo agricultor familiar, Valdomiro Massaroto, que produz goiaba na região Oeste de Mato Grosso. As respostas que o agricultor buscava foram respondidas no Dia de Campo da Goiaba, encontro técnico, realizado na Unidade Demonstrativa em Fruticultura da Área Experimental da Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat), em Tangará da Serra.

Na produção do Massaroto que há 3 anos cultiva goiaba vermelha em meio hectare de sua propriedade os problemas são o psilídeo e a comercialização da produção. O psilídeo está entre as principais pragas da goiabeira juntamente com o Besouro Amarelo, Moscas das Frutas e o Gorgulho da Goiaba (besouro). Além da aplicação de veneno, com bomba costal motorizada Massaroto foi orientado a ensacar os frutos. O envelopamento dos frutos faz parte de um conjunto de medidas adotadas pela agricultura a fim de se evitar a propagação de pragas e doenças ao proteger os frutos do ataque de moscas das frutas, que é uma das pragas que mais causam danos a goiaba.

https://drive.google.com/file/d/0B7hSvX1ZE9IkWnpNV3BKclE1RjQ/view

De acordo com o professor e pesquisador da Unemat, Willian Krause, doutor em genética e melhoramento de plantas, “a fruticultura é uma atividade agrícola com alta geração de emprego e renda. Mas é também uma atividade que demanda a utilização de tecnologia apropriada e o controle eficiente dos custos de produção para ser rentável.” Além de cursos , palestras, dias de campo, visitas em áreas de produção e de disponibilizar materiais bibliográficos, o Programa de Pós-graduação em Genética e Melhoramento de Plantas da Unemat desenvolve a “Cartilha do Fruticultor” com recomendações práticas para o manejo das principais fruteiras do estado.

Qualquer produtor pode ter suas dúvidas respondidas, além de obter novos conhecimentos. As cartilhas Cultivo de goiabeira, do abacaxizeiro e do maracujazeiro, estão disponíveis gratuitamente em PDF no site MT Horticultura:

http://www.mthorticultura.com.br/index.php/publicacoes/cartilhas. Durante o Dia de Campo da Goiaba o professor da Unemat, Paulo Ricardo J. dos Santos, ainda explicou que no caso dos produtores de goiaba da região é fundamental a organização em associações para ter quantidade e preço para a comercialização no grande centro, referindo-se a região metropolitana do estado.

Atualmente, o Brasil é o principal exportador de goiaba vermelha do mundo e um dos principais produtores mundiais de goiaba. Anualmente produz cerca de 424,3 mil toneladas de frutos. Os estados de São Paulo, Pernambuco, Ceará e Bahia são responsáveis por mais de 77% da produção nacional. Krause reforça que em Mato Grosso, apesar da área plantada ainda ser pequena o estado possui condições favoráveis à produção.