O tenente coronel da Polícia Militar, Eduardo Luiz Silva dos Santos, confirmou, agora há pouco, que ocorreu um novo confronto entre policiais militares e acusados de integrarem uma quadrilha de assalto a banco. Um dos suspeitos foi atingido por tiros, não resistiu aos ferimentos e faleceu no local. Nenhum policial foi baleado. O fato ocorreu na zona rural do município de Matupá.

O oficial da PM informou que as buscas aos outros integrantes desta organização criminosa ainda continuam. Eles estariam em uma região de mata no município do Nortão e cercados por cerca de 130 policiais militares com apoio da Força Tática e do Batalhão de Operações Especiais (Bope). “Ocorreu mais uma vez um confronto com os policiais, o suspeito foi baleado e morreu. Até o momento, não temos a identidade dele”.

Pela manhã, em entrevista, o tenente coronel disse acreditar que entre três ou quatro criminosos estavam escondidos na mata. Eles são de outros Estados e estão fortemente armados. “Fizemos um levantamento com os outros integrantes da quadrilha, que já foram presos, e eles contaram que vieram do Maranhão e também da Bahia. Eles pretendiam assaltar um banco em Matupá”.

No sábado pela manhã, três suspeitos de integrarem esta quadrilha foram presos. O quarto foi morto em confronto com a polícia, em Matupá. A ação ocorreu em conjunto com o Bope e equipe da Agência Central de Inteligência da Polícia Militar (Daci). Os policiais se depararam com um suspeito comprando gasolina, foi abordado e acabou entregando o local em que os outros três suspeitos estavam escondidos. A equipe fez o cerco e conseguiu prender dois, um reagiu e acabou morto. No local, foram encontradas armas, munições e dois fuzis 556. Os presos tem entre 19 e 46 anos.

No sábado à noite, na mesma região, ocorreu mais um enfrentamento com troca de tiros. O tenente do Bope, Carlos Henrique Scheifer, 27 anos, acabou levando um tiro no abdômen e faleceu. Ele foi sepultado em um cemitério de Cuiabá, esta manhã.

A caçada aos criminosos começou, na última sexta-feira de manhã, quando duas caminhonetes, uma Frontier preta e uma L200 branca, em alta velocidade furaram um bloqueio da PM na MT-322, no Distrito de União do Norte, em Peixoto de Azevedo. Os policiais perseguiram os veículos e houve uma troca de tiros. No final da tarde, os militares encontraram a caminhonete branca abandonada no matagal, com marcas de sangue.