A atendente de uma casa lotérica de Sorriso, situada na avenida Tancredo Neves, no centro de Sorriso, é acusada de estelionato.

Segundo a Polícia Judiciária Civil (PJC), Giandra Mitchieli Souza, de 25 anos, furtou mediante fraude R$ 313 de uma cliente ao sacar para ela o benefício do Programa de Integração Social (PIS) de uma cliente.

De acordo com o delegado responsável pelo caso, Bruno Abreu, a vítima foi à casa lotérica no dia 20 do mês passado para saber o saldo do PIS com o objetivo de sacá-lo. Porém, a funcionária do estabelecimento cadastrou uma nova senha sem o consentimento da beneficiária e informou erroneamente que não havia saldo.

Após a cliente sair da casa lotérica, a atendente sacou todo o montante que estava disponível. Porém, a beneficiária estranhou que não tivesse saldo e foi à agência da Caixa Econômica Federal, no último dia 1° de março, onde conversou com o gerente e foi informada de que foram sacados R$ 313 na mesma data quando ela foi à casa lotérica.

A vítima, uma jovem de 27 anos, voltou à casa lotérica e o dono restituiu integralmente o valor substríado por sua funcionária.

“Agora vamos tentar identificar outras vítimas que podem ter sido afetadas e muitas não sabem. Porém, não há como saber se há outras vítimas. Por isso, vamos pegar o procedimento, ouvir eventuais vítimas, ouvir a suspeita, o dono da lotérica e o gerente da Caixa e encaminhar à Polícia Federal (PF) e à Justiça Federal”.

Portanto, possíveis vítimas da funcionária da casa lotérica podem se dirigir à delegacia de Polícia Civil para denunciar caso tenham sido lesadas.

Nesta segunda-feira (6), a acusada admitiu o crime. Porém, como não houve flagrante delito, a suspeita não foi presa, mas responderá pelo crime.

As investigações terão sequência e devem ser encerradas pela PF.