Equipes de Infraestrutura de São José do Rio Claro e Nova Maringá apontaram problemas nos fundamentos da ponte sobre o Rio Alegre, que liga ambos os municípios na Estrada Nova, na MT-492.

Com as observações pontuadas, as quais avaliaram a necessidade de manutenções nessa e em outras vias igualmente prejudicadas, concluíram que a trafegabilidade poderá ocorrer apenas por veículos cujo peso máximo chegue a oito toneladas.


Do contrário, poderá se romper e motivar insegurança dos condutores e demais usuários, a exemplo do ocorrido em 24 de janeiro, quando um caminhão carregado com toras tombou sobre um córrego após a estrutura da ponte de madeira se romper com o seu peso, no Linhão principal do assentamento Pouso Alegre.

Segundo o Secretário de Infraestrutura rio-clarense, Guerino Opencoski, placas de sinalização também serão instaladas em pontos estratégicos o quanto mais breve devido a urgência em decorrência da instabilidade no local. Outras pontes e estradas deverão receber atenção semelhante na recuperação.

“Devemos iniciar os trabalhos na MT-492 em parceria com o Governo do Estado, Prefeitura de Nova Maringá e Prefeitura de São José do Rio Claro dentro dos próximos dias”, confirmou o gestor da pasta.