Com o objetivo de apresentar a programação de quitação de repasses atrasados, o governador Pedro Taques recebeu, na noite desta terça-feira (21.02), os prefeitos representantes do Consórcio Vale do Teles Pires, que administra o Hospital Regional de Sorriso. A expectativa é que dentro de 20 dias as contas estejam regulares.

Ainda durante a reunião, realizada no Palácio Paiaguás, em Cuiabá, o governador anunciou que R$ 3.967 milhões referentes ao mês de janeiro deste ano já estavam na conta do Consórcio para serem investidos na unidade de saúde. O total em atraso, incluindo os demais valores, referentes aos meses de outubro, novembro e dezembro de 2016, soma cerca de R$ 15 milhões.

Taques afirmou que os atrasos ocorreram devido às dificuldades financeiras que o Governo vem enfrentando. Ele argumentou também que a saúde é uma das prioridades de atuação do Executivo, com instalação de 204 Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) e auxílio com repasses até mesmo para os hospitais municipais.

“Recebemos os prefeitos, vereadores e deputados que atuam e representam esta região para discutir os repasses que estão atrasados para este hospital. A questão é financeira, mas o Governo do Estado já está procurando meios para resolver isso. A saúde é uma prioridade da nossa gestão”, ponderou o governador.

Além dos pagamentos de repasses em atraso, Pedro Taques e o secretário de Estado de Saúde, João Batista da Silva, garantiram que o Executivo irá realizar a reforma do Hospital Regional de Sorriso, bem como dos outros seis hospitais regionais espalhados em Mato Grosso, além da compra de equipamentos.

“A fonte para a concretização desse investimento já está garantida. Nós temos hoje, no total, sete hospitais regionais, que há muito tempo não recebem atenção. O Hospital Regional de Sorriso foi inaugurado há 30 anos, para atender um número menor da população e de lá para cá, nunca recebeu uma ampliação ou reforma das gestões anteriores. E nós faremos isso”, disse.

Diante da série de medidas anunciadas, o presidente do Consórcio Vale dos Teles Pires e prefeito de Sorriso, Ari Laffin, demonstrou satisfação com a disposição do governador em solucionar os problemas apresentados. O Hospital Regional de Sorriso atende 15 municípios do entorno e cerca de 425 mil pessoas.

“A reunião foi positiva. Sabemos das dificuldades de arrecadação enfrentadas pelo Governo do Estado, mas o importante é enfrentar os problemas de frente. Isso traz segurança para os profissionais que atuam na unidade e para a população. E hoje foi feito isso aqui, um debate frente a frente e um enfrentamento em busca de soluções”.

Além do prefeito, médicos, vereadores e representantes da região que participaram da reunião também reconheceram a postura do Governo, como testemunha a diretora do Hospital Regional de Sorriso, Lígia Souza Leite. “Estou há 14 anos lá e são 14 anos sem investimentos na unidade. Sabemos do esforço da atual gestão em resolver nossos problemas”, considerou.