A esperada recuperação do consumo de carnes no Brasil, principalmente a partir do segundo semestre, irá colaborar para manter os preços da carne suína firmes no ano, mas a performance das exportações continuará sendo “crucial” para o desempenho do setor, informaram analistas do Rabobank em relatório divulgado nesta semana.

A produção de carne suína no Brasil deverá crescer 3% em 2017, segundo estimativas do Rabobank, e as exportações ajudarão a equilibrar a disponibilidade interna do produto.

“Todos os sinais apontam para um 2017 positivo”, escreveram os analistas do Rabobank em relatório. “As importações chinesas continuarão a ser os principais motivadores do crescimento das exportações de carne suína brasileira em 2017.”