Caminhoneiros bloqueiam BR-163 em Nova Mutum

34

camioneiro bloqueioCaminhoneiros de carga de grão e derivados já bloqueiam seis pontos das BRs 163 e 364 em protesto ao aumento do frete em Mato Grosso. Segundo a categoria a defasagem no preço está em 50%. Desde a última sexta-feira diversas interdições e protestos vêm sendo realizados. A categoria estima que pelo menos cinco mil motoristas aderiram ao movimento.

No final da tarde de ontem a Rota do Oeste informou que por volta das 16h20min os caminhoneiros interditaram os dois sentidos do km 601 da BR-163, em Nova Mutum. Com o fechamento, há permissão para passagem de ambulâncias, veículos de passeio, veículos com cargas perecíveis e carretas-tanque.

As outras interdições são registradas no km 593 da BR-163, região de Nova Mutum, onde o tráfego está bloqueado nos dois sentidos; no km 119 da BR-163, saída de Rondonópolis para Mato Grosso do Sul, onde é fechada uma faixa de cada sentido (sul e norte) da pista duplicada. Na BR-364, saída de Rondonópolis para Cuiabá, é interditada uma faixa da pista duplicada no km 201 (sentido sul), km 206 (sentido sul) e km 210 (sentido norte)

Segundo os caminhoneiros há anos os preços de fretes estão defasados, eles reivindicam que as transportadoras paguem piso mínimo para o frete, cujo valor é determinado pela Secretaria de Estado de Fazenda conforme a quilometragem percorrida. Eles apoiam o Projeto de Lei 528, em tramitação na Câmara Federal, que prevê a criação da Política de Preços Mínimos do Transporte Rodoviário de Cargas.

Gilson Baitaca representante do Movimento dos Transportadores de Grãos (MTG) confirmou que as interdições e protestos devem continuar no dia de hoje, completando o 5° dia.