uva sorrisoEm Sorriso, a 420 km de Cuiabá, maior município produtor de soja do mundo, o agricultor gaúcho Claudio Ivo Verguz decidiu investir no plantio de uva. Desde quando chegou na região, há mais de 15 anos, ele investe no cultivo da fruta. Na última colheita a produção total chegou a duas toneladas e meia de uvas.

“A gente começou a plantar e viu que está dando certo. A gente ‘apanhou’ um pouco no início porque não tinha a técnica”, afirmou o produtor rural.

O parreiral tem 400 pés de uva e a colheita é realizada duas vezes por ano. Cada pé rende cerca de 15 quilos de uva por ano. No meio do ano de 2016, a plantação rendeu quase 2 mil e 500 quilos da fruta, que é vendida in natura ou transformada em vinho.

Toda a produção é artesanal. Cinquenta por cento da produção é vendida na própria chácara, quando os consumidores escolhem no pé qual cacho de uva vão levar pra casa. Outros 30% é comercializado aos mercados do município e o restante, 20% é processado viram vinho.

Cláudio conta com a orientação do técnico em fruticultura, William Fardin, que se mudou para Sorriso pensando em trabalhar com soja, mas abriu mão dos grandes campos para atender pequenos produtores que apostam na diversificação de culturas.

“Na região onde eu trabalhava era muito rica nessas culturas e se produzia muito bem. Quando eu falava para o pessoal que aqui poderia produzir as pessoas não acreditava, mas fomos disseminando essa ideia e conseguimos pessoas como o seu Claudio que tinha aptidão e vontade de produzir”, contou.

Em períodos de estiagem, o parreiral é irrigado. Nos dias mais secos, são necessários entre 10 e 15 mil litros de água. O investimento tem compensado. Este resultado, na avaliação do especialista, poderia incentivar outros produtores.

“É possível produzir bastante em um espaço pequeno. Quase 90% do que consumimos aqui vem de fora. Então, tem impostos, tem frete. O valor agregado ao produto é muito alto”, avaliou o especialista.

Direto do pé, o quilo da uva sai por cerca de R$ 8, bem mais barato que nos mercados, que costumam cobrar em média R$ 15 reais.

O plantio de uva é feito em 2.500 metros quadrados. Natural do Rio Grande do Sul, o agricultor trouxe de lá muita experiência no cultivo da uva e não quis desperdiçar esse conhecimento.