Governo exonera servidores envolvidos na fuga da cadeia de Nova Mutum

6

cadeia nova mutumO Governo de Mato Grosso aplicou a pena de demissão aos servidores pela prática de infrações.

A publicação do processo foi divulgada no Diário Oficial do dia 30 de novembro de 2016. Trata-se de processo administrativo disciplinar (PAD nº 016/2015) originário da Sejudh-MT, instaurado para apurar inúmeros ilícitos funcionais, dentre eles os que culminaram com a fuga de diversos reeducando da Penitenciária de Nova Mutum.

“Diante do exposto, e amparado no Parecer nº 362/SGA/2016 – PGE, acolho integralmente as recomendações da Comissão Processante”, informa texto assinado pelo governador Pedro Taques.

O gestor do executivo estadual determinou que o superintendente de Atos e Decretos da Casa Civil comunique à Sejudh-MT que a partir da publicação da decisão no Diário Oficial do Estado de Mato (Iomat), seja suspensa o pagamento da remuneração dos servidores demitidos, bem como notifique pessoalmente os interessados e seus defensores para os fins previstos no artigo 135 da Lei Complementar nº. 04/90 e artigo 111 da Lei Complementar nº. 207/04.

“A Unidade Setorial de Correição da Secretaria de Estado de Justiça e Direitos Humanos (Sejudh-MT), na condução dos Processos Administrativos Disciplinares (PAD), prima pela garantia do amplo direito de defesa e do contraditório, atendendo aos princípios relacionados no artigo 37 da Constituição Federal, dedicado à administração pública”, esclarece a gestora da unidade, Katucha Ferreira de Arruda.v