Mato Grosso tem registrado 337 casos de microcefalia

26

microcefaliaMato Grosso já tem registrou, até o início deste mês, 337 casos de microcefalia em 54 municípios. O monitoramento realizado pelo Centro de Informação Estratégica e Vigilância em Saúde (CIEVS), da Secretaria de Estado de Saúde (SES), confirma que 39,5% (133) permanecem em investigação.

A maioria das notificações está concentrada na região Centro-Sul do Estado, 31,8% (107) em Rondonópolis, 17,2% (58) em Cáceres, 13,6% (46) na capital e os 37,4% restantes com distribuição dispersa.

O levantamento mostra ainda que já foram descartados para microcefalia e/ou alteração do SNC sugestiva de infecção congênita 46,6% (156) do total de casos por 26 municípios, após a reavaliação clínica, de exames de imagens e do perímetro cefálico.

Dos casos, 14,2% (48) foram confirmados com microcefalia e/ou alterações do SNC. Destes, 39 casos foram por exame de imagem, detectando alteração típica em 13 municípios (Cáceres, Cláudia, Comodoro, Cuiabá, Juara, Peixoto de Azevedo, Rondonópolis, São José do Povo, Sapezal, Sorriso, Tapurah e Várzea Grande). E ainda oito casos por amostra positiva de vírus Zika nos municípios de Cuiabá e Primavera do Leste e um caso de Sinop relacionado com Citomegalovírus (sugestivo de infecção congênita por STORCH).

Do total de casos notificados 7,4% (25) evoluíram para óbito após o parto ou durante a gestação (abortamento ou natimorto).

A microcefalia é uma doença em que a cabeça e o cérebro das crianças são menores que o normal para a sua idade, o que prejudica o seu desenvolvimento mental.