Sorriso: corpo clínico do Hospital Regional confirma paralisação a partir de hoje

Na lista estão os atendimentos ambulatoriais e procedimentos cirúrgicos eletivos

55

regional documento 2A diretoria clínica do Hospital Regional de Sorriso (HRS) enviou um novo documento para oficializar a paralisação dos atendimentos ambulatoriais e procedimentos cirúrgicos eletivos a partir de hoje (12). O motivo não é novo: atraso salarial.

O ofício foi enviado não só à Secretaria Estadual de Saúde (SES) e diretorias técnica e geral do HRS como ao Ministério Público de Mato Grosso e Conselho Regional de Medicina do Estado.

Conforme consta no documento, no setor de Pronto Atendimento só serão atendidos pacientes com encaminhamento proveniente dos municípios da região do Vale do Teles Pires, seja das Unidades de Pronto Atendimento (UPA) ou Unidades Básicas e Saúde.

A diretoria clínica esclarece que, apesar da paralisação, os serviços de urgência e emergência serão mantidos.

Os pacientes que forem levados pelo Corpo de Bombeiros ao HRS continuarão sendo atendidos mesmo sem o encaminhamento.

O objetivo dos médicos é normalizar o atendimento somente após quitação dos repasses referentes aos meses de julho, agosto e setembro deste ano.

Alerta

O diretor-técnico do Hospital Regional de Sorriso, Roberto Satoshi, alertou que se o Estado não efetuar os pagamentos há o risco de o Hospital Regional ficar sem profissionais de obstetrícia e de trabalhadores para cobrirem os plantões no Pronto Socorro.

Outro lado

Em entrevista concedida na capital, a informação concedida pelo secretário de Estado de Saúde, João Batista Pereira da Silva, não foi a das melhores para os médicos.

Ele soube informar quando o Governo irá realizar os repasses atrasados para os Hospitais Regionais, incluindo o de Sorriso (HRS).

Ele declarou que ainda está aguardando a entrada de recursos no caixa para realizar o pagamento, mas não soube informar qual o montante devido e culpou a gestão passada pelos atrasos.

regional documento