Ex-reitor da Unemat é condenado por improbidade e terá que devolver recursos públicos

73

A juíza da 4ª Vara de Cáceres, Joseana Carla Viana Quinto, condenou o ex-reitor da Universidade Estadual de Mato Grosso Taisir Mahmudo Karin, por improbidade administrativa. A ação foi proposta pelo Ministério Público Estadual, em decorrência da reprovação, por parte do Tribunal de Contas do Estado, das contas da universidade, referentes ao exercício de 2005, quando foram apontadas irregularidades “graves e gravíssimas”.

Entre as falhas apontadas pelo órgão fiscalizador estão problemas na concessão de diárias; ausência de empenho e pagamento da parte patronal da Previdência Estadual; realização de despesas com irregularidades; pagamento de despesas consideradas impróprias à atividade do órgão; ausência de reuniões dos Conselhos (Consuni e Conepe), “comprometendo o cumprimento de suas atribuições estatutárias”; e divergência entre o disponível contabilizado e o conciliado.

Segundo consta no processo, “somadas as quantias apontadas pelo acórdão, chega-se à assustadora quantia de R$ 2,9 milhões”. Para a juíza, “a reprovação de contas do gestor público, quando verificadas insanáveis e graves as irregularidades apontadas, impõe o reconhecimento de ato de improbidade administrativa, especialmente quando há lesão ao erário”. Para ela, “ infere-se que o prejuízo causado à coletividade se mostrou extremamente grave, uma vez que amplamente demonstrada a má administração e artifícios contábeis que gravitam no patamar de milhões de reais, somente durante o ano de 2005”.

Taisir ainda foi condenado a ressarcir o erário. Os valores, conforme a decisão, ainda serão apurados em liquidação de sentença e, segundo a juíza, visam a “prevenção e repreensão”. O ex-gestor também teve os direitos políticos cassados por três anos. Ainda cabe recurso à decisão. Taisir ficou oito anos à frente da Unemat, tendo iniciado sem mandato em 2003 e encerrado em 2009.

Outro lado
O ex-reitor pode recorrer da decisão. Ele não foi localizado para se posicionar sobre o assunto