Os menores, exigiam entre outras coisas, mais tempo para jogar futebol. Durante as negociações chegaram a pedir comida e refrigerante.

menor armaTerminou por volta de 01h30m da manhã desse sábado, dia 26, a rebelião provocada por pelo menos 14 menores do centro socioeducativo de Lucas do Rio Verde. Apesar da situação ter ficado, em vários momentos tensa, ninguém saiu ferido.
Os menores, exigiam entre outras coisas, mais tempo para jogar futebol. Durante as negociações chegaram a pedir comida e refrigerante.
Conforme as negociações, intermediadas pelo Tenente PM Pazim e delegado Rafael Scatolon, os menores em conflito com a lei iam soltando os reféns. Ao início do motim, haviam 8 reféns, sendo quatro pessoas de uma igreja evangélica que foi até o local para realizar orações com os internados, e quatro agentes socioeducativos, entre eles, o diretor do centro.
Os menores estavam armados com duas pistolas e um revólver. As armas, de acordo com informações repassadas à nossa reportagem, seriam dos próprios agentes.
Durante o motim, os menores atearam fogo em alguns colchões, deixando o clima no local ainda mais tenso. Militares do Corpo de Bombeiros, conseguiram apagar o fogo, momento depois que os menores resolveram se entregar às autoridades policiais que estava no local, e libertar os últimos reféns.
A confusão teve início por volta das 20h30 de ontem. Ainda não foi divulgado como tudo começou.

Nesse momento a situação na unidade socioeducativa está normalizada.

Fonte: Cenário MT